Apresentação
A Escola Pedro Ferreiro situa-se na vila de Ferreira do Zêzere e tem uma população escolar de aproximadamente 650 alunos que se distribuem desde o 5º ao 12º ano.
É constituída por um único edifício, numa tipologia de construção pouco comum. O edifício é composto por um corpo central com 40 salas de aula, entre as quais se contam 3 salas de Informática, três salas de Ciências, uma de Educação Tecnológica, duas de Educação Visual e Tecnológica e uma de Visual. Possui refeitório, bufete, sala de convívio, biblioteca e um auditório. Dentro do espaço da escola há um Pavilhão Gimnodesportivo e um centro de Ocupação Juvenil da responsabilidade da Cáritas Diocesana de Coimbra.

História
A história da Escola Pedro Ferreiro pode recuar até ao ano 1971/72 quando teve início o ensino público em Ferreira. Sucede ao colégio particular de Nossa Senhora do Pranto, único estabelecimento de ensino até então existente. A Escola Preparatória de Pedro Ferreira, com seis pavilhões pré-fabricados, foi instalada em terreno doado ao Estado pelo Dr. Soeiro e Silva para a construção da nova escola. No verão de 1975 devido ao aumento do número de alunos, o Ciclo Preparatório, como era então conhecido, foi acrescentado com 2 carros elétricos. 
Em abril de 1978 deu-se a inauguração oficial do novo edifício construído ao abrigo de um programa de cooperação luso-americano. A escola passou a designar-se Escola C+S de Ferreira do Zêzere evidenciando que o 3º Ciclo e o Secundário passavam a fazer parte da oferta formativa do concelho.
Desde essa data o edifício sofreu obras de beneficiação, mas mantém-se sensivelmente igual. Em 2005/06 foi proposta à tutela uma denominação mais personalizada e retomou-se o antigo nome passando assim a ser conhecida por Escola EB2,3/S Pedro Ferreiro.

Patrono
Pedro Ferreiro foi um homem de armas do rei D. Sancho I (1185-1211) a quem foi doada uma parte das terras conquistadas aos Mouros no centro do país.
A primeira referência ao seu nome surge em 1190, na doação que lhe é feita por D. Sancho I e D. Dulce, de uma herdade em Vale de Orjais. Esta foi o princípio de um considerável senhorio constituído por Pedro Ferreiro com terras que adquiriu ou recebeu como recompensa e que lhe permitiram estabelecer uma autêntica relação senhorial nestas terras de riba Zêzere. É o seu nome que está na origem do nome do concelho. Foi ele que lhe deu foral em 1222.
O nome do concelho seria posteriormente acrescentado com o nome do rio, ficando a chamar-se concelho de Ferreira do Zêzere.
Na sequência da vontade manifestada pela comunidade educativa em encontrar uma identidade para a Escola, procedeu-se a uma reflexão sobre quem poderia constituir-se como elo de ligação. 
Pedro Ferreiro surge como alguém que não se perdeu no tempo ou na História porque a sua acção deu origem a uma terra – que é a nossa terra – e nela permaneceu pelo nome.
Assim, ao escolher Pedro Ferreiro como Patrono, a Escola está a apostar na sua terra, nas suas raízes, no seu meio.
Quando uma escola escolhe um Patrono, procura nele referências e valores. Ao escolher Pedro Ferreiro a nossa Escola escolheu Ferreira do Zêzere.

Erasmus +

 

Visitantes 

Temos 29 visitantes e Nenhum membro online

Política Prot. Dados

Artigos

Template Settings
Select color sample for all parameters
Red Green Blue Gray
Background Color
Text Color
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Scroll to top